mãe deprimida com bebé ao colo

Conheça os sintomas da depressão pós-parto ou Baby Blues

Parto e Pós Parto, Pós Parto

29 de Maio de 2020

Ter um bebé é um dos momentos mais felizes da vida de muitas mulheres, mas ter de se ajustar à maternidade, passar pelas inúmeras alterações hormonais associadas e aguentar o cansaço podem levá-la a sentir-se, por vezes, triste e deprimida. Estes sentimentos, conhecidos como depressão pós-parto ou Baby Blues são muito comuns.

Estes podem surgir a partir da primeira semana depois do parto e normalmente desaparecem ao fim de alguns dias, com o apoio da família e algum descanso.

Mas, uma em cada dez mulheres pode desenvolver um tipo de depressão mais grave: a depressão pós-parto. 

Como superar a depressão pós-parto?

De acordo com os especialistas, este é apenas um período de ajustamento que costuma passar brevemente. Lembre-se que muitas outras mães sentem a mesma coisa e não há nada de errado consigo.

O conselho para as mamãs é de descansar o máximo possível. Adie algumas visitas e aceite a ajuda de amigos e familiares com as tarefas da casa, as compras e com o que mais for possível. Converse com alguém que lhe é próximo e que a vai apoiar sem julgamentos sobre a forma como se sente. Existem hoje muitos grupos de apoio online, onde outras mamãs partilham as suas experiências e falam sobre o assunto, apercebendo-se que outras pessoas sentem-se da mesma forma e podem ajudar. 

Procure descansar sempre que o seu bebé dorme durante o dia para não ficar tão cansada e procure alimentar-se de forma saudável e equilibrada.

Como reconhecer a depressão pós-parto?

Quando os sintomas persistem ou se iniciam duas a oito semanas depois do parto, pode estar a sofrer de depressão pós-parto.

Alguns dos sintomas são:

– Depressão: Sentir-se infeliz ou triste, desesperada, sobrecarregada, sem motivo aparente.

– Cansaço: dificuldade ou até mesmo incapacidade em realizar as tarefas domésticas, sentir dificuldade em vestir-se ou levantar da cama

– Ansiedade: preocupar-se em excesso com a saúde do seu bebé ou com a sua, sentir dores para as quais o médico não encontra explicação, alternar períodos de excesso de sono com períodos de insónia, sentir-se em pânico e incapaz de manter a calma em situações do dia-a-dia.

Caso tenha algum destes sintomas, consulte o seu médico e procure ajuda. O seu médico poderá aconselhá-la sobre os tratamentos mais adequados para o seu caso.

Procure um grupo local de mães e bebés, online ou próximo de si, onde possa encontrar apoio, novas amizades e trocar experiências sobre a maternidade.

Artigo escrito pela Equipa Mamãs Sem Dúvidas, com base na ”Promoção da Saúde Mental na Gravidez e Primeira Infância” da DGS

Ver mais dicas na Academia Online

Partilhar artigo

Artigos Relacionados