Como fazer massagem ao períneo: guia passo a passo

Gravidez, Pós Parto, Saúde & Cuidados na Gravidez

12 de Novembro de 2021

A massagem perineal pode ser realizada durante a gravidez, a partir da 34ª semana como método de preparação para o parto, auxiliando no relaxamento dos músculos do pavimento pélvico; ou no período pós-parto, em caso de cicatriz ou tensão muscular.

Antes da massagem

  • Deve posicionar-se confortavelmente. Não há uma posição mais correta para a realização da massagem, deve experimentar uma posição em que se sinta confortável e relaxada.
  • É necessário o uso de óleo vegetal, como o óleo de amêndoas doces, ou vaselina. No caso do pós-parto, pode colocar uma pomada anestésica cerca de 30 minutos antes de realizar o procedimento.
  • Higienize as mãos e unhas para prevenir infeções e que se magoe.
  • Calma e tranquilidade são fundamentais para conseguir realizar a massagem. Este é um procedimento suave que não deve gerar dor, ou potenciar contrações.

Passo a Passo

  1. Colocar o lubrificante no polegar e indicador e espalhar na região do períneo (região entre a vagina e o ânus);
  2. Deve fazer um movimento circular nessa zona, realizando alguma pressão;
  3. Cuidadosamente, deve colocar o indicador na entrada da vagina e realizar movimento em “U”, deslizando o dedo de um lado para o outro, fazendo sempre uma ligeira pressão, não ao ponto de sentir dor, mas ao ponto de sentir algum desconforto (só assim se certifica que os tecidos musculares estão realmente em alongamento);
  4. Depois do movimento de semi-círculo (em forma de “U”) na entrada da vagina, deve introduzir mais um pouco o dedo, até conseguir pressionar o períneo para baixo (em direção ao ânus), provocando o estiramento dos tecidos. Deve repetir esse procedimento também nas paredes laterais da vagina e aguentar entre 8-10 segundos, repetindo 2-3 vezes.

Com o decorrer do tempo de massagem, pode ir aumentando a força do estiramento e a duração do mesmo.

A massagem perineal deve ser realizada diariamente entre 5 a 10 minutos. A explicação da massagem não substitui uma avaliação com profissional especializado e orientações presenciais da boa prática da mesma.

Artigo escrito por Joana Rodrigues, Fisioterapeuta Especializada em Saúde Materno-Infantil e fundadora do projeto Origem

Exercícios de Kegel: o que são e como fazer?

Partilhar artigo

Artigos Relacionados