Ser ”Mãe aos 40”: o testemunho da mamã Patrícia Candoso

Gravidez, Lifestyle Gravidez

11 de Março de 2022

Patrícia Candoso, atriz e cantora portuguesa, esteve à conversa com a Mamãs Sem Dúvidas sobre o melhor da maternidade, as diferenças ente a primeira e a segunda gravidez e a importância da criopreservação das células estaminais do cordão umbilical.

Margarida foi o nome escolhido para a segunda filha a caminho. Este nome tem algum significado especial?

Na realidade foi o nome escolhido pela mana. Desde que soube que eu estava grávida dizia que queria uma mana Margarida. Não era um nome que pessoalmente me fosse lembrar mas agora já criámos ligação e tornou especial.

Como está a viver esta gravidez em comparação com a primeira?

De uma forma mais calma e serena. Apesar de ter tido uns primeiros meses de alguns enjoos, tem sido uma gravidez tranquila.

Quais foram os momentos mais marcantes desta gravidez até agora?

Sem dúvida a confirmação de que tudo estava bem, tendo eu 40 anos, neste momento, e sabendo que há sempre riscos associados à gravidez tardia, há sempre aquele período de ansiedade em saber que o nosso bebé está a desenvolver de forma saudável.

Qual considera ser a melhor parte de estar grávida?

Sentir o bebé mexer dentro da nossa barriga é uma sensação única e incomparável.

Tem algum cuidado especial com a alimentação e/ou exercício físico durante este período?

Tento escolher melhor o que como, mas não é fácil. Por vezes sou invadida por uma vontade de devorar tudo! Quanto a exercícios faço alguns específicos para grávidas e faço também consultas de pavimento pélvico.

Já tem tudo preparado para a chegada da Margarida? O que não pode faltar?

Ainda não está tudo preparado mas já está quase tudo pensado. Também vamos reutilizar muitas coisas da Clarinha. Desta vez com orientação de uma baby organizer vamos apenas comprar o essencial.

Porque decidiu criopreservar as células estaminais do cordão umbilical? Qual a importância desta decisão?

Enquanto pais sentimos que é nossa missão proteger os nossos filhos em tudo o que estiver ao nosso alcance. E a criopreservação é sem dúvida o primeiro passo para que isso aconteça. Esperemos nunca ter de usar, mas ficamos mais serenos com essa opção, e também sabendo que os estudos e investigação científica neste campo tem evoluído imenso.

“Mãe aos 40” é o seu mais recente projeto pessoal, um podcast dedicado à maternidade. Qual o objetivo deste projeto?

Sim já tem estreia marcada para 5 de março. Com este projeto, quero partilhar experiências diferentes, as minhas as de algumas convidadas bem conhecidas do público, fornecer conhecimento e informação de especialistas. Também por outro lado normalizar e humanizar certos assuntos.

Quais os principais desafios de engravidar aos 40 anos?

O cansaço é maior sem dúvida, algumas dores no corpo que começaram mais cedo. Mas não sei se será dos 40 anos ou do excesso de energia da Maria Clara de 4 anos.

Que conselho deixaria às mulheres que aguardam a chegada de um segundo filho?

Não deixo conselhos mas algo que tenho tentado fazer, sentir mais todas as transformações da gravidez com menos ansiedade.

Entrevista feita pela Equipa Mamãs Sem Dúvidas

Partilhar artigo

Artigos Relacionados