GravidezEstou Grávida e Agora?Mitos sobre a gravidez de menino e menina

Mitos sobre a gravidez de menino e menina

Um tema que desperta o interesse de todos é o género do bebé sobre qual todos têm teorias e explicações para formato da barriga da futura mamã, para a posição da barriga, sintomas e outros aspetos físicos. Daí nascem mitos sobre a gravidez de menino e menina.

A descoberta de uma gravidez traz muitas alegrias e felicidades para toda a família. Mas outro “fenómeno” costuma também ocorrer: todos ao seu redor passam a ser especialistas, seja sobre a gravidez ou sobre os bebés. 

Na maior parte das vezes, essas opiniões são somente crenças populares e palpites, sem nenhum fundamento médico.

Desta forma, pesquisamos as questões mais frequentes sobre esta questão:

“Mais enjoos significa gravidez de menina”

Quem nunca ouviu isto?

Uma pesquisa publicada na revista científica New Scientist revela que mulheres que sofrem enjoos muito fortes durante a gravidez têm maior probabilidade de estarem grávidas de meninas. Este estudo foi realizado na Suécia, com 1,6 milhões de grávidas. 

Contudo, isto não significa que uma mulher grávida de um menino não possa sentir enjoos fortes.

“Barriga mais “pontuda” é menina, barriga mais redonda é menino.”

A forma da barriga da gestante é determinada pela posição do bebé e por fatores genéticos da mamã e, portanto, não tem nenhuma relação com uma gravidez de menino ou menina.

“Se está grávida de um menino, prefere alimentos mais doces. Se o bebé é uma menina, desejará alimentos mais azedos.”

Não existe nenhuma relação entre os desejos da mamã e o género do bebé. O paladar e as vontades  de comer certos alimentos variam de grávida para grávida. 

“A frequência cardíaca do bebé, quando é maior que 140 bpm é uma menina e se os batimentos cardíacos estão mais lentos (abaixo de 140 bpm), é mais provável ser um menino.”

Na realidade, qualquer frequência cardíaca fetal entre 120 e 160 bpm é considerada normal e não existe nenhuma diferença entre o ritmo cardíaco de uma menina e de um menino.

“Quando a grávida ganha mais peso, há maior a probabilidade de ser um menino.”

Um estudo desenvolvido por uma endocrinologista, investigadora da Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, revelou que existe uma relação entre o aumento de peso e o género do bebé. A pesquisa analisou 68 milhões de nascimentos nos últimos 23 anos e constatou que embriões masculinos precisam de mais calorias durante a gravidez para sobreviver. A investigadora também relatou que as mamãs que ganharam mais peso tiveram mais meninos. 

Mas, novamente não é uma garantia, mamãs de meninas também poder ter grandes aumentos significativos de peso na gestação.

Artigo escrito pela Equipa Mamãs Sem Dúvidas, com a revisão da Drª Michelle Sister, Médica de Clínica Geral

Ver mais dicas na Academia Online

ARTIGOS RECENTES

ARTIGOS RELACIONADOS

Especial Grávida Online

5 de junho às 21h Como funciona? No dia 5 de junho, entre as 21h, contamos consigo no Especial Grávida Online.Ao inscrever-se gratuitamente, habilita-se a ganhar...

Intercomunicador Miniland e Mala Maternidade Uriage

até 31 de maio   Como funciona?   Está grávida? Participe neste PASSATEMPO e habilite-se a receber uma Mala da Maternidade com produtos Uriage e ainda um Intercomunicador...
Mamãs Sem Dúvidas - Conteúdo e dicas exclusivas para mamãs

Eu como mulher, mãe e pessoa: autoconhecimento, autoconfiança e autoestima

Quando nasce um bebé nasce uma mãe. Frequentemente focamo-nos no papel de mãe e deixamos para trás a Mulher, a pessoa, esquecida no meio da...