Parto e Pós PartoPartoComo ter uma experiência de parto positiva?

Como ter uma experiência de parto positiva?

Uma experiência de Parto Positiva é a experiência de parto que a mulher recorda com alegria, pois sentiu que foi tratada com respeito, foi o centro de todo o processo e que pode expor todos os seus desejos.

Uma experiência de Parto Positiva é uma experiência onde a mulher sentiu que ela e o seu bebé tiveram os cuidados adequados ao seu bem-estar e que, mesmo não tendo sido o parto sonhado, foi um parto respeitado e humanizado.

Como ter essa experiência de parto positiva?

A grávida deverá elaborar um plano a ser posto em prática durante a gravidez, pois é neste período que começa a preparação de todo o processo. Esse plano deve contar a redução da ansiedade da grávida e dos seus medos relacionados com o parto e com a maternidade.

O medo do parto acompanha muitas mulheres, mesmo antes de engravidarem. Esse sentimento pode ter várias origens, como os filmes e histórias que cada uma de nós viu e ouviu em alguma fase da sua vida, experiência pessoais ou de alguém que conhecemos, ou mesmo medos a que chamamos ancestrais, como o medo da morte, do sofrimento e da perda.

Parir teve, desde sempre, uma conotação de dor e sofrimento.

Sentir medo não é necessariamente mau. O medo leva-nos a procurar proteção, a procurar ajuda, a evitar que a nossa vida corra riscos desnecessários. Se não tivéssemos medo, e se, por exemplo, entrasse um leão na sala onde estamos, não fugiríamos e provavelmente seríamos atacados.

Normalmente, o medo do parto está relacionado com o ter de estar num hospital, estar sozinha sem o companheiro(a), o de acontecer alguma coisa ao bebé, e o medo de sofrer, de ter dor, e mesmo o de não ser capaz de parir.

Todos estes sentimentos, se não forem trabalhados, irão efetivamente ter um efeito contraproducente na grávida e muito provavelmente na sua relação com a gravidez e com a sua experiência de parto. Mesmo o sucesso do seu pós-parto fica comprometido.

A grávida deverá usar estes medos como alavanca para garantir a sua experiência de parto positiva.

O que pode a grávida fazer?

É fundamental que faça esta transformação nos seus medos e ansiedades, já que com o evoluir da gravidez e com a proximidade do dia do parto, a grávida ficará cada vez mais assustada, mais tensa e não deixará fluir o trabalho de parto. Essa transformação do medo deverá ser feita por um profissional qualificado, um terapeuta de Hypnobirthing, por exemplo, que ajude a identificar, aceitar e desconstruir esse(s) medo(s).

Procurar saber mais

A grávida deverá adquirir conhecimentos sobre a gravidez, parto e pós-parto, pois assim sentir-se-á confiante das suas capacidades e saberá quando pedir ajuda. Aprenderá a conhecer o seu corpo e as transformações pelas quais passa, enquanto o seu bebé cresce e se desenvolve. Saberá quais as suas necessidades, quer físicas, quer emocionais e como responder a elas.

Fazer exercício

A grávida deverá ter um plano de exercícios físicos adequado à sua gravidez. Com base na minha experiência, preferencialmente deverá escolher ter aulas de Yoga, pois esta prática, para além de oferecer bem-estar físico, desenvolve o autoconhecimento e a conexão entre a mamã e o bebé.

O autoconhecimento através do relaxamento e da meditação permitirá à grávida encontrar uma forma de reduzir o stress e preparar-se para o dia do parto. Aprenderá a respirar com consciência e a criar diversos focos, o que irá fazer toda a diferença no seu controle da dor, tornando o parto mais confortável e mais rápido.

Esta conexão entre mãe e bebé:

  • permite que ambos se sintam seguros e potencia a sua vinculação.
  • promove na grávida a consciência de que algo especial e grandioso está a acontecer nesse momento, dentro de si, levando-a a promover o bem-estar que a sua gravidez e o seu bebé necessitam.
  • leva a que a grávida esteja mais atenta aos sinais de bem-estar fetal, como os movimentos fetais, que são um indicador de que o seu bebé está bem.
  • faz a grávida atender à sua intuição, o que a ajudará a decidir se é necessário, por exemplo, ir ao hospital ou mesmo repousar num determinado dia em vez de ir fazer uma caminhada.

Elaborar um Plano de Parto

Outra parte do plano para conseguir a sua experiência de Parto Positiva é escolher o local onde irá ter o seu bebé, bem como elaborar vários cenários possíveis para o seu dia de parto, e o que fazer perante cada um deles – o chamado Plano de Parto.

Sentir-se segura durante o parto só é possível se a grávida estiver tranquila e confiante, a acreditar que ali, naquele lugar, terá apoio, terá voz, será respeitada pelos profissionais que a irão acompanhar nesta fase tão importante da sua vida.

A tranquilidade e confiança durante o trabalho de parto deixarão a grávida mergulhar no processo. Ela sentir-se-á relaxada, permitindo que o seu colo dilate mais facilmente e conseguirá acreditar que é capaz de parir. Além disso, permitem ainda que a grávida forneça ao seu útero uma boa irrigação sanguínea e que a sua produção hormonal se mantenha correta, promovendo as contrações que tanto precisa.

Mais do que o parto sonhado ou idealizado é importante que a grávida entenda que o processo de trabalho de parto pode exigir mudanças de última hora, que melhorem o bem-estar da mãe e do bebé.

Quando ela se prepara para estas possibilidades e, estando no local que escolheu para ter o seu bebé e que confia, ela será capaz de tomar decisões informadas e de não sentir que foi de alguma forma enganada, persuadida a fazer algo que não queria ou mesmo vítima de violência.

Ter um acompanhante

Garantir a presença do seu acompanhante é uma forma de ter um porta-voz, alguém que está com a grávida a fazer a ponte entre ela e os profissionais de saúde. Nesta preparação para uma experiência de Parto Positiva, é de grande valor incluir o acompanhante em todo o processo, onde ele irá entender todo o paradigma atual do nascimento, aprender as técnicas de controle da dor, descobrir o envolvimento e a cumplicidade que irá sentir e vivenciar e perceber que a sua simples presença pode fazer toda a diferença no nascimento deste bebé e desta família.

 

Quando a grávida cria todo este sistema de apoio e de ferramentas adequadas ao sucesso da gravidez, parto e pós-parto, ela terá com certeza a sua experiência de Parto Positiva.

Artigo escrito pela Enfª Telma Cabral, fundadora da Academia Telma Cabral

Como sei que estou em trabalho de parto?

ARTIGOS RECENTES

ARTIGOS RELACIONADOS

Especial Grávida Online

5 de junho às 21h Como funciona? No dia 5 de junho, entre as 21h, contamos consigo no Especial Grávida Online.Ao inscrever-se gratuitamente, habilita-se a ganhar...

Intercomunicador Miniland e Mala Maternidade Uriage

até 31 de maio   Como funciona?   Está grávida? Participe neste PASSATEMPO e habilite-se a receber uma Mala da Maternidade com produtos Uriage e ainda um Intercomunicador...
Mamãs Sem Dúvidas - Conteúdo e dicas exclusivas para mamãs

Eu como mulher, mãe e pessoa: autoconhecimento, autoconfiança e autoestima

Quando nasce um bebé nasce uma mãe. Frequentemente focamo-nos no papel de mãe e deixamos para trás a Mulher, a pessoa, esquecida no meio da...