A Aromaterapia na gravidez – quais os óleos vegetais indispensáveis?

Gravidez, Lifestyle Gravidez

7 de Fevereiro de 2022

Se compararmos a aromaterapia como uma história, os óleos essenciais não são as únicas personagens! Existem outra tão importantes quantos estes. Hoje venho falar-vos de óleos vegetais que, individualmente, têm características muito benéficas para a nossa saúde e, quando juntos com os óleos essenciais, têm efeitos ainda mais poderosos!

Um dos cuidados importantíssimos a ter no uso da aromaterapia, que já falamos numa publicação anterior, é a diluição dos óleos essenciais em óleos vegetais. Este passo é necessário pelo facto de evitar irritações na epiderme, facilitar a aplicação e promover uma maior e mais profunda absorção da mistura.

A maioria das pessoas que inicia a sua experiência com a aromaterapia usa, em primeiro lugar, o óleo de côco ou o de amêndoas doces que são os mais conhecidos e acessíveis no mercado. Mas nem sempre estes óleos são a opção mais adequada tendo em conta o objetivo pretendido.

Óleos vegetais que podem ser usados na Gravidez

  1. Amêndoas doces: trata-se  de um óleos hidratante e calmante cutâneo que pode ser usado em todos os tipos de pele.
  2. Argão : tem um efeito antioxidante, anti-idade e com efeito regenerador. É muito eficaz em peles secas, desnutridas e desidratadas.
  3. Arnica: excelente no combate à dores musculares e para hematomas. Não pode ser aplicado em feridas
  4. Avelã : este é um excelente drenante e tem um toque fluido.
  5. Gérmen de trigo: muito usado para anti-estrias, antirrugas e para cuidados de beleza de pele e unhas.
  6. Jojoba : o grande amigo das grávidas com tendência ao acne. Este óleo vai regularizar a produção de sebo. Ajuda não só na pele como também em cabelos oleosos.
  7. Óleo essencial de calendula: o grande aliado da excessiva exposição solar. Ajuda a acalmar a vermelhidão e zonas com Queimaduras.
  8. Rosa mosqueta: extremamente cicatrizante e muito usado em situações de eczema e outros problemas de pele.
  9. Calófilo: excelente no tratamento de má circulação, nomeadamente, pernas e pés inchados. Grande aliado nas hemorróidas. Também muito usado em situações de rosácea.
  10. Côco : um óleo rico em  vitaminas e ómega 3, é um excelente aliado para peles e couros cabeludo secos.

Tendo em conta estas informações, já é possível usar óleos vegetais mais apropriados a cada uma das situações. Além destes óleos, é importante analisar os óleos essenciais e, juntar o melhor dos dois para ter um efeito ainda mais poderoso!

Assim, conseguimos usar soluções 100% naturais quer para um gravidez serena, um parto seguramente mais natural e um pós-parto mais sorridente. Até ao próximo texto recheado de dicas aromáticas!

Artigo escrito por Cátia Fernandes, Aromaterapeuta

Aromaterapia na gravidez – quais os principais cuidados?

Partilhar artigo

Artigos Relacionados