Como recuperar o Períneo depois do parto: dicas e conselhos

Parto e Pós Parto, Pós Parto

20 de Setembro de 2021

O pós-parto é um período exigente para a mulher – o corpo continua a sofrer alterações, as hormonas continuam a fazer das suas, e no meio de toda essa mudança ainda há uma forte componente psicológica de adaptação ao bebé e às suas rotinas.

Algo que não deve acontecer nesse período é que a mulher se descure de si própria. Não se deve esquecer que por trás de uma nova mãe, existe uma mulher que precisa de cuidados e de algumas precauções.

O pavimento pélvico – local onde se encontra o períneo- deve começar a ser trabalhado no período da gravidez para que esteja preparado para o momento do parto.

Dicas

No caso dos partos vaginais, e havendo presença de cicatriz na região do períneo, a mesma deve ser trabalhada no sentido de prevenir futuras aderências e rigidez. Não tenha receio de tocar e massajar. Pode, inclusive, colocar um espelho, por exemplo, no tampo da sanita, para que consiga ver a sua cicatriz e perceber a evolução da sua recuperação.

O gelo pode ser um bom aliado, nos primeiros dias, no alívio do desconforto que possa sentir. Não deve colocar diretamente sobre a pele do períneo, sob o risco de queimadura.

Independentemente de ter tido parto vaginal ou por cesariana, no pós-parto devemos dar especial atenção a todo o pavimento pélvico no sentido de evitar complicações como dor e/ou desconforto, fraqueza muscular e/ou tensão muscular, incontinência urinária e/ou fecal, prolapsos dos órgãos pélvicos ou dificuldade no retorno à vida sexual. Nesse sentido, há exercícios que podem e devem ser feitos, adaptados às suas necessidades, como os exercícios Kegel.

Um períneo funcional precisa de ser suficientemente forte e, por outro lado, suficientemente relaxado. Nem todos os exercícios funcionam de igual maneira com todas as mulheres, saber contrair de forma correta a musculatura pélvica é tão importante quanto saber relaxar, relembrando sempre que não precisamos da força dos nossos abdominais nem das nossas pernas para realizar essas duas tarefas.

A avaliação por parte de um profissional de saúde é sempre aconselhada no pós-parto, para que a recuperação do seu períneo seja feita de forma individual e adequada às suas necessidades.

Artigo escrito por Joana Rodrigues, Fisioterapeuta Especializada em Saúde Materno-Infantil e fundadora do projeto Origem

Partilhar artigo

Artigos Relacionados